Biomaterial é um termo usado para indicar os materiais que constituem partes de implantes médicos, dispositivos extracorpóreos e descartáveis que são utilizados em medicina, odontologia e medicina veterinária, em todos os aspectos relacionados ao cuidado com a saúde. Os avanços alcançados na área da Saúde, aliados à Engenharia e outros ramos da Ciência, motivados principalmente pelo aumento da expectativa e da qualidade de vida, têm possibilitado o desenvolvimento de técnicas que buscam restabelecer as funções totais ou parciais do órgão ou do tecido lesado.

De forma mais específica, os biomateriais estão relacionados a dispositivos médicos, sobretudo àqueles que são temporários ou permanentemente implantados no corpo humano. Estes materiais diferenciam-se de outros por conter uma combinação de propriedades mecânicas, químicas, físicas e biológicas que torna viável sua utilização no corpo humano. Em síntese, um biomaterial deve apresentar uma resposta adequada a uma situação específica. O material deve ser aceito pelos tecidos que estão próximos e também pelas demais partes do corpo, ou seja, o material deve ser biocompatível, não produzindo irritação, infecções ou alergia no organismo. Dentro desse contexto, o Nupen desempenha importante papel na elaboração e consecução de diversos estudos com objetivo de analisar a biocompatibilidade e performance biológica dos diferentes biomateriais desenvolvidos pela DMC, definir protocolos de aplicação eficazes e seguros e qualificar os profissionais na utilização dessas tecnologias.