FAQ

Fisioterapia

Fazer diariamente laser vermelho no local da queimadura e laser infravermelho nos linfonodos em, pelo menos 7 dias. Como o fototipo dela é 1, coloque 3 J por ponto.

Aplique diretamente no tecido mole, sendo o laser infravermelho nos tecidos profundos e laser vermelho nos superficiais, principalmente, aqueles sadios que margeiam a ferida.

Quanto aos metais, nenhum problema, apenas evitar fazer aplicação direta sobre os mesmos, já que, sendo assim, funcionarão como espelhos.

Quando é aumentado o tempo de aplicação do laser, proporcionalmente está aumentando a dose de energia e isso pode inibir a resposta desejada. Em resumo, se aplicar 4 J/cm², 2 vezes no mesmo ponto, por consequência, estará aplicando no local 8 J/cm².

Apesar da técnica ILIB basear-se na utilização de laseres vermelhos a 100 mW, a realização da técnica só é possível com um diâmetro de fibra maior (para não gerar lesões nas áreas de aplicação) e com um software que assegure a integridade do diodo laser em ficar ligado durante tanto tempo. Ou seja, não é qualquer laser terapêutico vermelho que pode ser utilizado na técnica citada.

Em relação ao problema com os pacientes, o equipamento foi aferido e a potência está correta. Porém, me diga uma coisa. Seu equipamento está com uma pecinha espaçadora na ponta do equipamento? Essa peça Branca é de extrema importância porque além de proteger a fibra, afasta a ponta da fibra óptica do contato direto com o paciente. Os pacientes de pele negra, ou moreno tem uma alta absorção da luz. E com 100 mW que é a potência do equipamento, pode realmente geral aquecimento se a energia total for muito grande no mesmo ponto.

Recebi seu questionamento, e estarei escrevendo sobre o caso. A assistência técnica passou a informação que o equipamento foi aferido e estava em acordo com as especificações normais. Pela descrição acredito que estava realizando a técnica ILIB, correto? Caso sim, muito importante na técnica utilizar o espaçador branco que está na ponta da fibra óptica. Ao mesmo tempo sempre ter o cuidado de não comprimir a ponta do equipamento na pele do paciente. Como é sabido pacientes com pele mais escura deve se manter um tempo menor de ILIB para não correr o risco de ter uma alta absorção e consequentemente queimadura.

Temos indicado o tempo máximo de 15 minutos diários do ILIB.

Como essa doença erisipela é causada por uma contaminação bacteriana e acomete geralmente a pele. Assim o tratamento deve ser feito com antibiótico com acompanhamento médico (dermatologista).

A aplicação do laser seria indicada após não haver mais contaminação na região. Caso você queira fazer laser já sem contaminação nas lesões, pode colocar o laser vermelho com 2 J por ponto.

A respeito do relato dos casos inicialmente gostaria de mais algumas informações a respeito do ocorrido. Como foi realizado o tratamento do ILIB? Qual protocolo usado? Quantas sessões realizadas? Qual o fototipo dos pacientes atendidos? Estado de saúde dos pacientes? Essas informações são de muita valia para analisar o caso. Porém, adianto aqui que se percebe um aumento da frequência cárdica em alguns pacientes, o que pode explicar a questão de insônia.

A indicação e sugestão do ILIB é que o mesmo seja realizado na artéria radial, que fica na munheca ou punho. Não indicamos que o mesmo seja realizado na região braquial, muito menos na região de carótida.

Esta linha de equipamentos tem múltiplas funções de uso e, de acordo com novos protocolos de tratamento, pode sofrer alterações nas dosagens. Por consequência, o laser fica preparado para as inovações do mercado.

O resultado desse derretimento são as altas temperaturas causadas pela absorção da luz emitida pelos diodos.
Quando você utiliza seu equipamento para fazer PDT, e encosta ele no azul de metileno, se posteriormente a esse ato você não higienizar essa ponteira, o azul de metileno pode ficar aderido ao interior dela. Esses resíduos endurecem e ficam escuros e no próximo uso, pode haver um aquecimento dessa ponteira, pois o resíduo escuro servirá como cromóforo e absorverá a luz do equipamento.
Por isso é importante que após cada uso do equipamento, o conjunto espaçador e fibra (ponteira) seja sempre limpo e higienizado, com álcool 70%.
Outra possibilidade é você comprar esses espaçador e usar um para cada paciente, como um item descartável.